• Programação
  • Mesas e Oficinas
  • Histórico
  • O Festival
  • Plano Conjunto
  • Mesas e Oficinas

    Mesa com Comissão Organizadora do Filma Bauru para apresentação do Festival e do Coletivo Plano Conjunto na Semana de RTVI da Unesp

    Presencial com transmissão online, gratuita

    Dia 4 de outubro, quarta-feira, 15h
    Local: Unesp Bauru
    Com Ana Heloiza Pessoto e Rene Lopez - produtores do Filma Bauru


    Mesa formativa para profissionais do audiovisual - "Produção de objetos no audiovisual"

    Presencial e gratuita

    Dia 5 de outubro, quinta-feira, 14h30 às 16h30
    Local: Sesc Bauru (av. Aureliano Cardia, 6-71, Vila Cardia)

    Profissionais produtoras de arte trocando experiências sobre métodos, rotinas de trabalho e dicas para profissionais e estudantes da área.

    Mediação: Rene Lopez (Coletivo Plano Conjunto)
    Convidadas: Gabrielle Marçal e Marina Palmero Butolo

    Gabrielle Marçal é natural de Santa Rita do Passa Quatro e formada em Moda pela Universidade Estadual de Maringá em 2010, Gabrielle Marçal seguiu carreira na área ate 2012, quando mudou-se para São Paulo. Cursou assistência de direção e direção de arte na Academia Internacional de Cinema e logo começou a contextualizar visualmente projetos independentes. Trabalha há onze anos na direção de arte em curtas-metragens e há oito na equipe de produção de objetos para cinema e publicidade. Dentre seus trabalhos mais conhecidos como assistente estão as séries “Sintonia” e “Psi”, os filmes “Laços – Turma da Mônica” e “Mais forte que o mundo – A história de José Aldo”. Como produtora, assinou a decoração de cena das séries “Mundo Mistério” (Netflix), dois episódios de “Noturnos” e dos longas “Eu, Nirvana” e “Enterre seus Mortos”, previstos para lançamento em 2024.

    Marina Palmero Butolo é formada em Produção de Moda pela Universidad de Palermo - Buenos Aires, Argentina, iniciou sua carreira como diretora de arte do premiado curta-metragem “Command Action” de João Paulo Miranda Maria, que estreou no Semaine de la Critique - Festival de Cannes 2015. Em seguida, assumiu a direção de arte de outros curtas-metragens, como “A moça que dançou com o diabo”, estreada na Seleção Oficial do Festival de Cannes 2016 vencendo o Prêmio do Júri, Ant Killers estreada na Bienal de Veneza - Festival de Veneza 2017, entre outros. Em 2018, foi selecionada para o Berlinale Talents, Berlim, e para o Art Department Masterclass em Torino, Itália, co-financiado pela União Europeia sendo a única representante de toda a América Latina. No ano de 2019, Marina trabalhou como primeira assistente de direção de arte do longa-metragem Casa de Antiguidades, uma coprodução Brasil/ França, selecionada na Seleção Oficial do Festival de Cannes 2020/ 2021, TIFF e Festival Internacional de Cinema de San Sebastián. Com quase 10 anos de carreira, Marina trabalhou em diversos curta-metragens, séries, documentários, longa-metragens, publicidades e videoclipes.

    Parceria com Sesc Bauru



    Oficina para profissionais do audiovisual “Workflow de Áudio"

    Presencial e gratuita

    Dia 6 de outubro, sexta-feira, 14h às 17h
    Local: Sesc Bauru (av. Aureliano Cardia, 6-71, Vila Cardia)

    Nesta atividade, serão apresentados métodos de organização no trabalho em áudio, além de tirar dúvidas sobre a pré e a pós produção de projetos audiovisuais.

    Responsável: Isadora Torres

    Microfonista, técnica de som direto, editora de som e cineclubista. Formada em cinema pela Academia Internacional de Cinema (SP), com especialização em Fundamentos de som e acústica pelo Instituto de Áudio e Vídeo (IAV - SP). Sócia fundadora da produtora Som de Black Maria (Rio Claro - SP), idealizada em conjunto com o sonidista Léo Bortolin. Integrante do Coletivo Kino-Olho (Rio Claro - SP) e do Fórum de Cinema do interior paulista (Icine). Em sua carreira, destaca-se os prêmios de Melhor som com o curta-metragem “Receita de Caranguejo” no 48º Festival de Cinema de Gramado, como editora e sound designer, e Melhor edição de som no 55º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, assinando o trabalho de microfonista, editora e sound designer no curta-metragem “Lugar de Ladson”. Atua como arte educadora em projetos de formação audiovisual para crianças e jovens no interior paulista.

    Parceria com Sesc Bauru



    Mesa formativa para profissionais do audiovisual - “Os desafios da distribuição de filmes no Brasil”

    Online e gratuita, sem necessidade de inscrição

    Dia 7 de outubro, sábado, 14h às 16h

    Mediação: Evandro Souza (Coletivo Plano Conjunto)
    Convidados: Diego da Costa e Morena Koti

    Bate-papo para explorar os obstáculos enfrentados pela indústria cinematográfica brasileira na distribuição de filmes e de que maneira eles impactam a diversidade cultural e o acesso do público às produções nacionais.

    Diego da Costa é trabalhador do cinema e da música. Membro do ICine, Fórum de Cinema do Interior Paulista. Sócio da Pietà Filmes e Cinelero Audiovisual. Dirigiu, produziu e distribuiu os premiados longas-metragens “A Plebe é Rude”, “Os Caubóis do Apocalipse” e “Selvagem”. Este último, além de receber dezenas de prêmios, esteve na seletiva "filme brasileiro" para a vaga de melhor filme estrangeiro no Oscar 2022, foi selecionado para o Premio Platino del Cine Iberoamericano é finalista do Prêmio ABC de Cinema. Dirigiu o curta-metragem "Argentino" e a websérie "NipoBrasileiros". Produziu o filme de longa-metragem São Ateu, lançado no circuito comercial em 2022, dirigido por Hiro Ishikawa, e também se dedica ao projeto musical Sonora Fantasma.

    Morena Koti trabalhou como gerente executiva de grandes produtoras brasileiras como O2 Filmes, Barry Company e Mar Filmes onde esteve envolvida em mais de 40 projetos. Entre seus principais projetos estão a produção executiva do longa metragem documental "Me Chama que Eu Vou", longa-metragem “Vai ter Troco" e a produção e produção executiva do longa-metragem Raquel 1:1, selecionado para importantes festivais como o SXSW e para a Mostra Competitiva do Festival Internacional de Cinema de Guadalajara, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, entre outros, sendo reconhecido como melhor filme no Puerto Vallarta Festival Internacional de Cinema. Atualmente se dedica a produção e produção executiva do longa-metragem “As Viúvos”, entre outros projetos.



    Oficina de Crítica Cinematográfica

    Online e gratuita

    23 e 24 de setembro, sábado e domingo, das 14h às 18h
    Inscrições Encerradas

    Responsável: Álvaro André Zeini Cruz

    A oficina irá debater o exercício da crítica cinematográfica nos dias de hoje, propondo reflexões e debates sobre o que é o texto crítico e as formas que ele pode assumir, quem escreve a crítica e a quem ela se destina. Além de um panorama sobre a crítica, a oficina terá como proposta prática a escrita de parágrafos críticos.

    Álvaro é roteirista, crítico e um dos curadores do 4° Filma Bauru. Doutor e Mestre em Multimeios pela Unicamp, com intercâmbio na University of Leeds. Especialista em Roteiro pela FAAP. Bacharel em Cinema pela FAP/UNESPAR. Pesquisou crítica, telenovela, atuou como roteirista, diretor de curtas e é professor universitário em audiovisual na FIB e no SENAC. Idealizou a revista “Pós-créditos” e participou do programa Talent Press e do laboratório de desenvolvimento BrLab 2021 - Interior e Litoral.

    Oficina de criação de curtas-metragens voltada a alunos do Ensino Médio

    Presencial

    5, 12, 19 e 26 de setembro, terças-feiras, das 14h às 18h
    Pracinha da Cultura (antigo CEU das Artes)
    Inscrições Encerradas

    O objetivo da oficina, voltada para estudantes do Ensino Médio de escolas públicas, é apresentar os conceitos e técnicas básicas para a produção de um curta-metragem, do roteiro à edição.

    Conteúdo das oficinas:

    Dia 1- INTRODUÇÃO
    Apresentação dos princípios fundamentais do processo de produção audiovisual e conhecer as etapas de produção e as principais áreas que compõem o setor.

    Dia 2 - PRÉ-PRODUÇÃO - ROTEIRO E VIABILIZAÇÃO
    Estudo da estrutura de um roteiro clássico, como escrever um roteiro, e quais as demandas de produção de uma obra audiovisual. Início da escrita coletiva do roteiro do curta-metragem e finalização do primeiro tratamento do roteiro do curta-metragem.

    Dia 3 - PRODUÇÃO
    Abordagem do uso de equipamentos de áudio e som para a gravação de materiais audiovisuais a partir de um roteiro. Gravação de imagens que, após a montagem, farão parte do curta-metragem.

    Dia 4 - PÓS-PRODUÇÃO
    Processo de pós-produção de um curta-metragem, com prática de ferramentas básicas de edição.

    Os curtas realizados receberão tradução em janela de Libras, e serão exibidos no encerramento do 5o Filma Bauru - Festival de Cinema do Interior.