KÊNIA FREITAS
Professora, crítica e curadora de cinema, com pesquisa sobre Afrofuturismo e o Cinema Negro. Pós-doutoranda (CAPES/PNPD) em Comunicação da UNESP. Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Realizou a curadoria das mostras "Afrofuturismo: cinema e música em uma diáspora intergaláctica", "A Magia da Mulher Negra" e "Diretoras Negras no Cinema brasileiro". Escreve críticas para o site Multiplot! Integra o Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
MARCO GIAFFERI
​​​​​​​Encenador, ator, arte-educador, psicólogo e terapeuta corporal. Pós-Graduado em Pedagogia do Teatro e da Dança pela Universidade do Sagrado Coração. Fundou em 1982 a Titius Cia de Teatro, que trabalhou com diversos jovens em vários campos de atuação no teatro no interior e capital de São Paulo. Dirigiu o espetáculo Medeia que recebeu o prêmio da Lei de Estimulo Municipal a Cultura em 2014, na cidade de Bauru. Atuou profissionalmente em espetáculos em São Paulo, Rio de Janeiro e em Paris. Nos últimos anos tem se dedicado ao cinema, atuando em filmes de longa, média e curta-metragem. É pesquisador nas linguagens cênicas e do efeito terapêutico do teatro nos jovens, participando de mesas redondas e como jurado em mostras e festivais de teatro.
MORENA KOTI
Formada em Rádio e Televisão, pela UNESP/Bauru. Atuou como Gerente de Produção Executiva em grandes produtoras como O2 Filmes e Barry Company. Esteve envolvida na produção de mais de 40 projetos para cinema, televisão e internet, entre eles os longas-metragens TRASH – A Esperança Vem do Lixo, ZOOM, Malasartes, Entre Nós, Amor ao Quadrado e as séries para televisão da HBO, GNT e TV GLOBO. Atualmente dedica-se a produção do longa-metragem Raquel 1:1, e ao desenvolvimento de projetos autorais em sua produtora AORTA Filmes.
NICHOLAS GRASSI
Pesquisador, professor, designer e especialista em animações 2D e 3D. Graduado em Design Gráfico, Doutorando e Mestre em Mídia e Tecnologia pela UNESP. Além disso, estudou no curso livre “Voyage” da Faculdade Melies, com foco em cinema e animação 3D. Atuou como animador de personagens para jogos independentes, além de ter trabalhado na equipe de Motion Design da MStech, onde participou de projetos como o Curso LIBRAS Online em parceria com a EVESP, vencedor do Prêmio Learning & Performance 2014. Leciona disciplinas voltadas à animação, game design, interfaces digitais, narrativas audiovisuais e criação publicitária em instituições públicas e privadas do ensino superior. Também atua como animador e designer de projetos digitais educacionais na Somos Educação.

RAFAEL BOTTA
Bauruense, é ator formado pelo SENAC Bauru em 2006. Foi  bailarino da Cia. Nós da Dança, onde atuou também como instrutor artístico. Em 2012 se formou em Rádio e TV pela Faculdade Oswaldo Cruz. Durante a sua formação em São Paulo, estagiou na TV Record, na produção de vídeos publicitários pela Bossa Nova Filmes e em um longa. Ainda na capital, lançou seus primeiros curtas, entre eles "Nina!", que percorreu diversas mostras e festivais, e hoje passa de 200 mil visualizações na Internet. De volta à Bauru, em 2016, iniciou o trabalho de produção do longa "Como Somos", documentário contemplado pelo Programa de Estímulo à Cultura de Bauru, que estreou em 2018. Ainda em 2018, "Como Somos" foi um dos filmes brasileiros selecionados para o For Rainbow, um dos principais festivais de cinema LGBTQI do país. 
Back to Top