4 de Outubro, sexta-feira, 19h às 21h
Mostra Não-Competitiva 
Local: Praça Gastão Vidigal (Hípica)  - Avenida José Henrique Ferraz, 554.
Duração da mostra: 67 minutos.

6 de Outubro, domingo, 19h às 21h
Mostra Não-Competitiva 
Local: Conjunto Habitacional Isaura Pitta Garms - Rua Dorvalino Melges, quadra 6
Duração da mostra: 67 minutos.


“Pulo” (Campinas, 2019, 13 min.)
Direção: Ana Schilling
Classificação Indicativa: Livre
Nas férias de verão, Alice aproveita para brincar e jogar futebol com seus amigos. Porém, a menina esconde um segredo. E com a inauguração da piscina de seu condomínio, vai ficar cada vez mais difícil fingir que tudo está normal.

“A Despedida” (Campinas, 2017, 9 min.)
Direção: Rodrigo Forti
Classificação Indicativa: Livre
Begônia dá pistas que está apaixonada por seu jardineiro, Antônio, e tenta demonstrar esse sentimento. Será que ela conseguirá transpor seus próprios limites e revelar seu amor por Antônio?

“Fardo” (Assis, 2019, 5 min.)
Direção: Leda Siloto
Classificação Indicativa: Livre
"Fardo" fala do peso que carregamos. Do peso da existência. Através de uma performance de expressão corporal, retrata o peso que carregamos por nós mesmos e pelos outros. 

“Artistas da Lona” (Saltinho, 2018, documentário, 20 min.)
Direção: Fernando Cavallari, Roxane Souza Cavallari
Classificação Indicativa: Livre
A experiência da imersão de um casal de palhaços que apresenta pelo Brasil em uma kombi numa vivência dia-a-dia sob as lonas do circo tradicional. Documentário com depoimentos reais de uma família circense sobre os desafios de quem faz o espetáculo por amor.

“Hip Hop”  (Jaú, 2019, videoclipe, 4 min.)
Direção: Ricardo Fernandes Rodrigues
Classificação Indicativa: Livre
A música autoral foi desenvolvida sobre os componentes do Hip Hop e suas artes aplicadas, os elementos da dança, da arte urbana como o grafite, a filosofia, comportamentos e estilos, como instrumento de transformação e através da coreografia foi plasmado os movimentos plásticos representando o movimento do o grupo.

“Girassol - Felipe Pasetto” (Rio Claro, 2019, videoclipe, 4 min.)
Direção: Samuel Nadai, Felipe Pasetto
Classificação Indicativa: Livre
Acompanha-se a história de um casal até seu distanciamento total. Por momentos cotidianos felizes a momentos de tensão, focado em detalhes que por vezes passam-se despercebidos. É sobre viver, aprender, perdoar, ser grato e seguir em frente. É sobre toda forma de amor.

“Paranoia” (Campinas, 2019, ficção, 12 min.)
Direção: João Fonseca Filho
Classificação Indicativa: Livre
Ramon sobrevive em seu apartamento tendo um rádio como única janela para o mundo.


5 de Outubro, sábado,  17h30 às 18h30
Mostra Não-Competitiva -  Classificação Indicativa 12 Anos
Local: Teatro Universitário FOB-USP - Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75 
Duração da mostra: 74 minutos.


“Invisível” (Campinas, 2019, suspense, 12 min.)
Direção: Nando Dalberto
Classificação Indicativa: 12 anos
Atende o interfone. Olha para a rua. Abre o portão. Da portaria Salomão faz o tempo passar em seu primeiro dia como porteiro, mas nem tudo é fácil como parece. 

“Off Kid” (Campinas, 2018, terror, 8 min.)
Direção: João Folharini
Classificação Indicativa: 12 anos
Sara é uma garota de 12 anos que acorda perdida e assustada no meio de um grande parque infantil, quando Pedro surge e a força a participar de um estranho jogo de gato e rato. Em meio a uma narrativa repleta de metáforas, Sara precisa enfrentar seus maiores medos para solucionar o mistério e retomar sua vida normal.

“Filhos da África” (Ribeirão Preto, 2018, 7 min.)
DIreção: Ellen Faria, Coletivo Fuligem
Classificação Indicativa: 12 anos
Aina enfrente uma sociedade racista e busca a reconquista da sua autoestima através da sua ancestralidade.

“Quaresma” (Caieiras, 2017, suspense, 9 min.)
Direção: Adriano Gomez
Classificação Indicativa: 12 anos
É noite de Quaresma em uma pequena vila rural. Tião, um velho roceiro local conta para sua filha um conto dos anos 70, sobre uma garota que foge de casa na noite de Quaresma para ir a uma festa. 

“Crisálida” (Piracicaba, 2018, ficção, 16 min.)
Direção: Felipe Amaral, Gabriela Torres
Classificação Indicativa: 12 anos
Três gerações que dividem o mesmo teto. Três visões de mundo diferentes. Três indivíduos tentando ser 
uma família.

“Colcha de Retalhos” (São Bernardo do Campo, 2019, 6 min.)
Direção: Bruna Rosa, Guilherme Antonelli, Lucas Santos, Paula Cavalcante
Classificação Indicativa: 10 anos
Documentário animado que costura o panorama da educação, utilizando diferentes técnicas ligando a linguagem audiovisual ao ambiente escolar. Não apresenta solução, apenas provocações gerando linha ao diálogo. 

“Comida Para Cachorro” (Jundiaí, 2019, ficção, 16 min.)
Direção: Silvio Romão
Classificação Indicativa: 12 anos
Em uma Jundiaí assolada por uma onda de frio que gerou fome e violência, uma garota tenta recuperar seu estoque de comida.


7 de Outubro, segunda, 19h às 21h30
Mostra Bauru
Duração da Mostra: 90 minutos.
Premiação dos vencedores da Mostra Competitiva: 
Melhor Documentário, Melhor Animação, Melhor Ficção e Prêmio do Júri Popular.
Local: Cinema do Alameda Rodoserv Center, sala 3 - Rua Luís Levorato, 1-55


“A Dama no Espelho” (Bauru, 2019, ficção, 12 min.)
Direção: Luigi Tudisco
Classificação Indicativa: 12 anos
Isabella Tyson é uma artista plástica que vive sozinha em sua casa de campo. Ela passa os dias pintando seus quadros, a maioria deles inspirados em seu lindo jardim. Em uma tarde de primavera, Isabella, recebe uma visita inesperada que põe fim a sua solidão e acaba com a sua tranquilidade.

“Quando eu vi o sol” (Bauru, 2019, videoarte, 2 min.)
Direção: Andréia Paulina Costa
Classificação Indicativa: Livre
Quando eu vi o sol é um resultado de um trabalho de intervenção em película de acetato de 16mm realizado no ano de 2013. Em 2017 passou por processo de digitalização para o formato digital. Foi apresentado na Mostra Nômada Rizoma, em Pelotas no ano de 2017. O vídeo procura trabalhar com a poética da impermanência da imagem e suas metamorfoses e encontros.

“A mentira acabou de ser levemente locomovida do local em que se acomodara” 
(Bauru, 2019, videoarte, 6 min.)
Direção: Coletivo Buvetudas
Baseado no texto de Clarice Lispector, a videoarte traz uma interpretação poética da descoberta e do despertar do eu.

“O aniversário do tempo” (Bauru, 2019, documentário, 11 min.)
Direção: João Correia Filho, João Flávio Lima
Classificação Indicativa: Livre
A partir de imagens raras de um aniversário filmado na década de 1940, um homem recupera, 70 anos depois, memórias de infância, personagens familiares e as relações entre os irmãos presentes na festa. Enquanto avança e retrocede as cenas em um programa de computador, ele analisa quadro a quadro os acontecimentos do encontro, na qual aparece com apenas um ano de idade, e traz reflexões sobre a beleza e a efemeridade da vida diante da implacável passagem do tempo.

“CALIBAN SEED - LLIRUM” (Bauru, 2018, videoclipe, 4 min.)
Direção: Murillo Rodrigues Rosa
Classificação Indicativa: 12 anos
Caliban Seed é um projeto de animação inspirado em sonhos. Seguindo o caminho da mente inconsciente através do processo de criação de situações simbólicas, o videoclipe foi concebido procurando traduzir para a arte digital os aspectos que tornam os sonhos tão intrigantes.

“Galinha” (Bauru, 2017, videoarte, 4 min.)
Direção: Coletivo Buvetudas
Classificação Indicativa: 16 anos
A apropriação e destruição de imagens sobre os estereótipos e ideias acerca do corpo da galinha é o que norteia a criação deste conteúdo. Não recomendado para menores de 16 anos.

“Lobas” (Bauru, 2017, 12 min.)
Direção: Marina Furlan Carnio
Classificação Indicativa: 10 anos
Lobas é um vídeo experimental que contém quatro músicas originais, compostas por quatro artistas diferentes e que utiliza a dança contemporânea como linguagem. Este projeto surgiu da imensa necessidade de se falar da essência do feminino mediante um olhar poético e representativo. O produto foi livremente inspirado na leitura de "Mulheres que correm com os lobos" de Clarissa Pinkola Estés e teve sua criação embasada a partir de estudos simbólicos e arquetípicos presentes no livro.

“Relógios Adiantados” (Bauru/Agudos, 2018, ficção, 12 min.)
Direção: Felipe Cavaca
Classificação Indicativa: Livre
Em 1896, após um período eleitoral marcado por disputas judiciais, ameaças de morte e fraudes, um grupo de políticos da Vila de Bauru conquista a maioria das vagas da Câmara da cidade de Espírito Santo da Fortaleza.Um dia antes da sessão de posse, os vereadores se reúnem para definir quem vai ocupar os cargos de prefeito e presidente do Legislativo. Mas, quando interesses particulares entram na pauta, um projeto de lei que pode mudar todo o futuro da região assume o centro das discussões.

“Miradas Interiores - Inquérito Interno” (Bauru, 2018, animação, 5 min.)
Direção: Marco Antonio Lopes
Classificação Indicativa: Livre
Miradas Interiores - Inquérito Interno é uma animação experimental que é fruto da união entre poesia e ilustração. Cada verso de um poema foi traduzido em uma ilustração simbólica e com este material foi-se produzido as várias ilustrações animadas que compõe o vídeo, com o objetivo de despertar sentimentos e principalmente pensamentos de caráter reflexivo.

“Móvito” (Bauru, 2017, ficção, 12 min.)
Direção: Evandro Souza
Classificação Indicativa: 14 anos
Alice e Débora enfrentam a mesma situação: uma gravidez indesejada. Porém, fatores sociais e, principalmente, econômicos farão suas vidas tomarem sentidos opostos.

“Por Dentro” (Bauru, 2017, ficção, 3 min.)
Direção: Gabriela Sanches de Andrade
Classificação Indicativa: 14 anos
3 pessoas passando por uma crise.

“Taraxacum” (Bauru, 2019, videoarte, 7 min.)
Direção: Maria Letícia Cânovas, Yasmin Bacchi, Iriane Leme
Classificação Indicativa: Livre
A videoarte experimental percorre as questões do círculo, do feminino e suas infinitas manifestações. Para evidenciar os ciclos e a ideia de Unidade presente no constante circundar da vida, a videoarte faz apropriação de vídeos – os time-lapses do dente-de-leão, o vídeo de Hermeto Pascoal e as imagens formadas com a areia por meio de ondas sonoras – além de uma frase de Thorwald Dethlefsen.
Back to Top